CONSIDERAÇÕES FINAIS

Como os autores da administração costumam propagar (como se fossem arautos do apocalipse), o mercado está cada vez mais competitivo. A evolução dos meios de comunicação e da informática, que possibilitaram o fenomenal crescimento da internet, tornaram as enormes distâncias que separam os povos ao redor do globo meros espaços que podem ser vencidos facilmente com um simples clicar de botão. Em nossos dias, qualquer consumidor ligado à rede e que possua um cartão de crédito consegue comprar qualquer produto de qualquer parte do planeta em questão de minutos. Por isso, as Empresas precisam estar atentas, não apenas ao concorrente do outro lado da rua, mas também ao concorrente do outro lado do mundo. Dessa forma, o cliente torna-se o bem mais precioso da Empresa e pelo qual ela deve zelar com o maior cuidado. Mais do que tentar conseguir novos consumidores em um mercado altamente competitivo, o que tem um custo elevado, os esforços das Empresas devem estar focados na manutenção e melhoramento de suas relações com seus clientes, que representam a base do marketing de relacionamento.

Como citado anteriormente, as empresas obtêm 80% de seu lucro de apenas 20% de seus clientes, o que significa que a maior parte desse patrimônio, que é sua carteira de clientes, está sendo relegada ao segundo plano. Cabe à empresa prestar-lhe maior atenção.

Em outras palavras, considerando que é muito difícil e caro obter um número maior de consumidores em um mercado disputadíssimo, uma solução barata e eficiente seria a utilização do marketing de relacionamento nas organizações.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!